O que é a vida? A pergunta de Abujamra despertava em minha mente um lugar de fim e outro de começo, em giratórias reflexões. O Provocações ali se acabava, mas o meu programa, interno, seguia ecoando a mesma pergunta por dias. Claro que eu não ousava respondê-la, mas procurava pensar onde ela estava, verdadeiramente. Digo, em qual dos dois programas, no de fora ou no de dentro? Abu-filósofo alcançara, sim, a dimensão da pergunta e, atuando como suposto entrevistador, confundia seus interlocutores. Suas interrogações, dadas como se fossem oportunidades de resposta ao entrevistado, transformavam-se em verdadeiros tormentos para os desavisados. Gira e volta em minha memória seu olhar forte e […]

Mais uma manhã, e a voz trovejante de meu pai soava meu nome: Miguel! Miguel! Seria eu ou seria ele? Afinal, era o mesmo nome, o meu, o dele. Escondia-me, então, sob as cobertas, fingindo dormir. Naqueles dias, fugir do trabalho, assim como fugir do médico, do banho e de cumprimentar pessoas estranhas na sala de nossa casa parecia ser a principal tarefa de uma criança. Aos doze anos, a maioria ia para a rua, mas a loja de meu pai assombrava-me, e era como um fantasma a me perseguir. Os mais velhos, porém, com afeto no olhar me aconselhavam: pequeno Miguel, já está pronto? você deve ir. E eu […]