Foi descoberto um círculo subterrâneo formado por mais de noventa pedras, cada uma com 4,5 metros de altura, aproximadamente. O anúncio foi feito neste mês por Vince Gaffney, arqueólogo da Universidade de Bradford, Inglaterra. O círculo de pedras tem um quilômetro e meio de circunferência e mais de 500 de metros de diâmetro, e está localizado a três quilômetros do conhecido monumento circular de Stonehenge. A nova descoberta foi realizada por detectores de mapeamento subterrâneo, indicando que o conjunto de pedras, que permanece enterrado a mais de um metro de profundidade, deve ter sido construído no Neolítico, entre 3.000 e 2.500 anos antes da era comum. Confirmando-se a datação, trata-se, […]

Foi aberta ao público, em abril deste ano, a visitação à réplica da Gruta de Chauvet, uma das mais ricas em arte rupestre que se tem notícia. Situada ao sul da França, próxima ao rio Ardèche, a réplica fica a menos de um quilômetro da gruta original, descoberta em 18 de dezembro de 1994 por Jean-Marie Chauvet, Christian Hillaire e Eliette Brunela. Seu interior contém mais de mil desenhos e pinturas, considerados os mais bem conservados de seu período, estimado em mais de 32.000 anos de idade. O alto grau de preservação de seu conteúdo pictórico deveu-se a um deslizamento de terra ocorrido há cerca de 20 000 anos, que […]

Quando vista do espaço, a massa de nuvens da Terra ocupa, aproximadamente, setenta por cento da superfície do planeta. A dança das névoas, presas ao campo gravitacional, domina a Terra vista do espaço. A imagem que vemos aqui, publicada neste mês, é resultante de um recolhimento de inúmeras fotografias provindas dos arquivos do satélite Aqua da Nasa, acumuladas ao longo de décadas. O resultado final mostra uma média de todas as observações do movimento das nuvens entre 2002 e 2015, criando um cenário da face do planeta quando visto por olhos que estivessem fora da atmosfera. As partes em azul escuro indicam as regiões onde as nuvens são raras, os […]

O que é a vida? A pergunta de Abujamra despertava em minha mente um lugar de fim e outro de começo, em giratórias reflexões. O Provocações ali se acabava, mas o meu programa, interno, seguia ecoando a mesma pergunta por dias. Claro que eu não ousava respondê-la, mas procurava pensar onde ela estava, verdadeiramente. Digo, em qual dos dois programas, no de fora ou no de dentro? Abu-filósofo alcançara, sim, a dimensão da pergunta e, atuando como suposto entrevistador, confundia seus interlocutores. Suas interrogações, dadas como se fossem oportunidades de resposta ao entrevistado, transformavam-se em verdadeiros tormentos para os desavisados. Gira e volta em minha memória seu olhar forte e […]