A Coluna da Sabedoria
5

A Descoberta da Escrita

Avicena

A Notícia

A Lei dos Contrários

As Perguntas do Príncipe

A Coluna da Sabedoria São Paulo, 12 de dezembro de 2012

A descoberta da escrita

Na língua do Antigo Egito, a expressão que designa a linguagem escrita significa literalmente "a fala dos deuses".
              A mitologia egípcia é, sem dúvida, uma das mais ricas e expressivas da História da Humanidade. Dentre tantos mitos, há um em particular que espelha de forma brilhante a relação da escrita com o saber, sendo, ao mesmo tempo, uma reverência imortal à tradição oral, talvez a maior responsável pela riqueza da Sabedoria Universal.

                Nesse mito, o deus Thot, inventor dos números e do cálculo, da Geometria e da Astronomia, dos jogos de damas e de dados, está apresentando suas novas invenções a Thamuz, um deus-rei que naquele tempo governava todo o Egito. Thamuz quis saber a utilidade de cada uma das descobertas de Thot, e, enquanto o inventor as explicava, ele as elogiava ou as censurava, conforme essas artes lhe parecessem boas ou más. Dizem que Thamuz fez a Thot diversas exposições sobre cada arte, ora condenando-as, ora louvando-as. Quando, porém, chegaram à escrita, os dois deuses travaram o seguinte diálogo: " – Esta arte que acabo de descobrir, disse Thot, tornará os egípcios muito mais sábios, pois, sem dúvida, os ajudará a recordar. Com a invenção da escrita, acabo de inventar, certamente, um grande auxiliar para a memória e para a Sabedoria!

a descoberta da escrita

Thamuz, porém, discordando de Thot, advertiu-o sabiamente com estas palavras:
                – Grande artista que és Thot! Inventar uma arte não nos assegura julgá-la acertadamente a respeito do que farão os que dela no futuro se utilizarem. No teu entusiasmo, Thot, esperas da tua invenção exatamente o contrário do que ela poderá fazer. Esta tua descoberta, na verdade, trará esquecimento às almas dos teus discípulos, porque eles não mais utilizarão as suas memórias; passarão simplesmente a confiar nos caracteres escritos externos e não mais se recordarão por si mesmos. O método que descobriste auxilia não a memória, mas uma mera reminiscência. Desse modo, Thot, transmitirás aos teus alunos uma aparência de Sabedoria, e não a Verdade; pois eles receberão muitas informações, porém sem nenhuma instrução, e assim considerar-se-ão homens de grande Saber embora ignorantes na maior parte dos assuntos. Assim sendo, o que darás aos teus discípulos não será a Verdade, mas apenas o arremedo da Verdade. Todos certamente ouvirão falar de muitas coisas, mas nada terão aprendido; mostrar-se-ão conhecedores de tudo, parecendo ser oniscientes, mas de um modo geral nada saberão.

Serão, com certeza, uma companhia aborrecida, demonstrando uma aparente Sabedoria que, no entanto, será vazia de realidade. Em consequência desta tua invenção, Thot, a que chamas 'escrita', muitos se tornarão sábios imaginários ao invés de se tornarem verdadeiros Sábios..."

                                        ________________
Com esta invenção os homens
tornar-se-ão mais sábios... 
  ______________________